Se eu fosse um coqueiro

segunda-feira, abril 17, 2006

Sentado percebi que...
Quebrou o vaso, ficaram os residuos, rasgaram as folhas e com o quente ficaram as cinzas.
O assopro veio de perto, e tao longe eu via. No sangue correu positivo, transformando o que estava flutuando em ideia fixa.
Eu, produzindo com a mente que queima, fervendo de alegria, voltada para o tempo corrido.
Nos pes, o suporte de uma farta ansiedade;
No peito, o cofre sem combinacao;
Nos bracos, um caminho para as maos chegar e ali as marcas de grandes esforcos para o sonho alcancar;
Na cabeca, o que nao passou e a cor do aprendizado,
Nos olhos, o reflexo de tudo que ainda nao havia enxergado........ .
CLAUDIA. 2004

Se eu fosse um coqueiro....: April 2006


Ah! Se eu fosse um coqueiro, nasceria no lugar certo...
Queria ter sido a ave, mas nao aquela que foi atingida;
Queria ter sido o mar, mas nao o morto;
Queria escrever errado, mas nao minha propria lingua;
Queria ter sido nada, mas nao na vida de quem para mim era tudo;
Queria que a vida fosse uma passagem, mas nao so de ida.
Eu queria muitas coisas, mas nao sem merecer.
claudia.