Se eu fosse um coqueiro

quinta-feira, abril 22, 2010

Ah Alegria!
Que assopra,
Que me empurra
Que abre a porta

Alegria que talento!

Que derruba sem ser vento
Que vem e que invade

Alegria, alegria, alegria

E ela vinha
e tudo mudava
se ajeitava
e aqui voltava.
Lancando ao mundo
suas caras , suas poses.
Num folego profundo
ela ria...

Um comentário:

  1. E a alegria de poder ler seus poemas hihi...

    ResponderExcluir

Ola pessoal!
Fico muito grata pelos cometarios, inclusive criticas, de alguma forma elas sempre ajudam.
Por favor deixem seu nome, email e endereco de blog se tiver, entrarei em contato. Obrigada!